sábado, 28 de fevereiro de 2015

Notícias & Informações São Fidélis Ciclismo - de 22 a 28 de fevereiro de 2015


- SÃO FIDÉLIS CICLISMO SFC - 
DE 22 A 1 28 DE FEVEREIRO DE 2015

Publicação Semanal: Todo Sábado!
__________________




Sábado, dia 28.02.2015, aconteceu mais uma reunião na sede da Associação São Fidélis Ciclismo. A pauta do dia foi o evento Desafio das Montanhas 2015.
Restou aprovado a data de realização da prova (18 de outubro de 2015) e o ranking (Estadual Classe 1 e Nacional).

Agora é colocar as mangas de fora e mãos à obra!
__________________


PASSEIO CICLÍSTICO - SAFIRA RELOJOARIA E JOALHERIA

Sábado, dia 28.02.2015, a Relojoaria e Joalheria safira realizou um grande passeio ciclístico que agitou a cidade de São Fidélis/RJ! 
A pedalada foi pela região da Casa Branca, com término no espaço de festas do Solar Hotel, no Cristo Rei, com direito a comidas e bebidas, além do sorteio de brindes entre os participantes! 
Parabéns aos sócios Silvano e Daniel pelo apoio e incentivo ao ciclismo em nossa cidade!!!
Fonte da Imagem: Facebook.


__________________


PEDAL DE DOMINGO SFC (22.02.2015): CURRAL DAS ÉGUAS

Nesse domingo que passou (22.01.2015) rolou mais um pedal de domingo do São Fidélis Ciclismo.
Contamos com a presença dos ciclistas Carlos Willian, Ednaldo, Fábio Bizo, João L. Custódio, Leandro Barros, Lelei Bike, Lucas M. Barbosa, Maurílio S. Gomes e Sérgio Moretti.
 O trajeto foi pela região do Curral das Éguas, com aproximadamente 57 Km pedalados.
__________________


Nessa semana que passou tivemos mais um feliz proprietário que registrou o seu título!
O ciclista Maurílio de Souza Gomes adquiriu mais um lote e desta vez foi na região de Colégio de Cima, na subida do Curral das Éguas, no pedal de domingo!
Título registrado, propriedade garantida.
Parabéns pela aquisição Maurílio!



__________________



Para quem utiliza o programa Strava, o São Fidélis Ciclismo criou um Clube neste aplicativo para que possamos compartilhar as nossas pedaladas aqui no Blog, através do painel localizado no canto superior direito!
A utilização do programa básico e a participação no clube é inteiramente grátis!
Faça parte e compartilhe as suas pedaladas!
Para quem não conhece o aplicativo, acesse o site www.strava.com e obtenha todas as informações!
__________________


NOTÍCIAS GERAIS



ATENÇÃO: FURTO DE BICICLETA!

Galera ajuda a divulgar aí!!
Roubaram a bike de um amigo Fred Vieira Peixoto em Guarapari-ES.
Bike roubada ontem pela manhã. 
Recompensa-se a quem encontrar e der informações.

(27) 99880-5974 Adriano Durao
Fonte do texto e imagem: Facebook de Fred Vieira Peixoto


__________________



BIKE REGISTRADA

Para fazer o registro acesse o site www.bikeregistrada.com.br, utilize todos os números e letras constantes no quadro da sua bicicleta. O número de série normalmente está localizado no movimento central (local de fixação do pedivela). O número de série pode ser composto de um ou vários blocos alfanuméricos. É importante que você digite todos os grupos, pois dessa forma, seu cadastro ficará mais seguro.
__________________






SPECIALIZED APOSTA EM CATEGORIA DE BASE NO BRASIL



Fonte: Canal Bike É Legal, www.youtube.com

__________________




SEBASTIÁN CANCIO

Foi enterrado nesta terça-feira o corpo do ciclista argentino Sebastián Cancio, diversas vezes campeão nacional. Ele ficou quase duas semanas internado em um hospital de Buenos Aires depois de desfalecer metros após completar em terceiro lugar uma das mais importantes voltas ciclísticas da Argentina, a Doble Bragado.

"Quando ele cruzou a linha de chegada, começou a desfalecer. O agarramos, porque ele caía. Os médicos vieram em seguida. Tinha a pressão muito alta e disseram que ele tinha que ser levado ao hospital. No hospital, chegou mal. Teve convulsões que o deixaram na terapia semi-intensiva. No dia seguinte, foi levado para a UTI. Colocaram um respirador artificial nele o induziram ao coma", explicou Andrés Mansilla, chefe da equipe de Cancio, em entrevista ao El Clarín.


De acordo com o jornal argentino, Cancio foi diagnosticado com quadro de desidratação e insolação. Depois, seu quadro de agravou devido à insuficiência hepática e uma complicação renal. No sábado, sofreu a primeira parada cardíaca. No domingo, a segunda, à qual não resistiu.


A Doble Bragado durou oito dias (de 1.º a 8 de fevereiro), percorrendo mais de mil quilômetros por diversas cidades argentinas. Entre outros feitos na carreira, Cancio tinha duas medalhas de Jogos Sul-Americanos, conquistadas em Medellín, em 2010, no ciclismo de pista. 


Fonte: http://www.cruzeirodosul.inf.br
__________________



TRUQUES PARA VENCER AS SUBIDAS MAIS DIFÍCEIS COM A BICICLETA

Acha que sua cidade tem muitas subidas?
Medo de subida? Seus problemas acabaram!
Veja abaixo algumas dicas para enfrentar esse desafio.

01 - RESPIRAÇÃO
Nas subidas longas, o melhor é respirar fuuuuuuundo… Inspirar bastante e devagar, até encher bem os pulmões, para depois soltar o ar como se estivesse soprando a chama de uma vela.

Inspirando pelo nariz, o ar entra mais devagar, é filtrado, aquecido e você não fica com a boca seca. Você pode soltar o ar também pelo nariz, mas isso pode dar sensação de falta de ar, devido à demora para voltar a inspirar. Ao expirar, esvazie bem os pulmões, colocando para fora todo o ar que você havia inspirado, para eliminar totalmente o ar viciado e poder encher os pulmões com ar renovado.
Se você inspirar e expirar rapidamente, sem encher plenamente os pulmões, seu coração vai bater mais rápido. Imagino que seja porque o sangue fica menos oxigenado e o coração tem que bombear mais rápido para garantir o suprimento de oxigênio para as células. Ou talvez por alguma reação psicológica, não sou especialista no assunto, mas posso dizer que funciona: respirando fundo, a gente se cansa menos.
Claro que chega uma hora que você não aguenta mais respirar devagar e precisa respirar mais rápido. Tudo bem, só não precisa respirar como se o ar do planeta estivesse acabando. Respire com calma.
Conforme você vai treinando (tanto a atividade física como a respiração), sua capacidade respiratória vai aumentando e você ficará menos ofegante nas subidas.

02 - RITMO DA PEDALADA
Já vi citações de que manter a cadência em 90 RPM permite uma melhor utilização do oxigênio, tanto nas retas como nas subidas. A experiência prática me faz crer que isso realmente funciona. Se for possível manter essa cadência (equivalente a uma volta e meia do pedal por segundo), a respiração será melhor aproveitada.
O motivo para esse meio-termo na cadência é que se você girar muito rápido, ficará ofegante; se girar devagar, fará mais esforço e sentirá rapidamente o cansaço muscular.

03 - POSTURA
A postura também influencia seu desempenho nas subidas. Pedalar em pé cansa mais, embora alguns ciclistas mais preparados prefiram fazer isso porque permite subir mais depressa (e melhora a musculatura abdominal).
Se você quiser tentar, o ideal é usar seu peso para impulsionar o pedal para baixo, para “economizar perna”. Com a prática, você pode pender a bicicleta para o lado contrário ao qual está fazendo pressão com pé, usando também os braços nesse esforço (melhora o rendimento, melhora a musculatura superior, cansa menos).
Um problema de pedalar em pé é que as suspensões, tanto a dianteira como a traseira (caso você as tenha), roubarão mais força da pedalada, afundando cada vez que você desce o pé. Outro ponto ruim é que o centro de gravidade fica mais à frente: se o chão estiver escorregadio ou com pedras soltas, a roda de trás vai patinar.
Alguns dos que pedalam sentados usam uma técnica de “remar” com o guidão, puxando ele para trás conforme se aplica força adiante nos pedais. Se a subida estiver realmente puxada, isso ajuda, mas é preciso ter força nos braços porque cansa bastante. Essa técnica também ajuda a evitar que a suspensão dianteira roube energia da pedalada.

04 - ALTURA DO SELIM
O selim deve estar na altura correta, porque um banco muito baixo força demais o joelho e pode causar dores. Para colocar o selim na altura correta, faça o seguinte: sentado no selim, com o pedal na parte mais baixa da curvatura da pedalada, coloque o pé em cima dele na posição em que você costuma pedalar (para quem tem pedal de encaixe, mantenha o pé “clipado”); a perna deve ficar quase totalmente esticada, mas não totalmente.
Um outro método utilizado por alguns é apoiar o calcanhar no pedal e deixar a perna totalmente esticada. Dessa forma, quando você apoiar o pé da forma em que ele é utilizado na prática, a perna estaria com a angulação correta.
O ajuste fino da altura do selim varia de pessoa para pessoa, use o que for mais confortável para você. Mas saiba que quanto mais dobrada a perna estiver, maior o esforço na patela (joelho); por outro lado, se a perna estiver muito esticada você ficará “rebolando” no selim enquanto pedala, o que pode causar assaduras como resultado do atrito constante. A perna muito esticada também pode causar dores na parte posterior do joelho.
Uma marcha muito pesada pedalando em pé também pode forçar demais o joelho, é melhor subir girando um pouco mais rápido mas fazendo menos força.

05 - ZIGUE-ZAGUE
Se a subida for muito íngreme e a largura da via e o tipo de terreno permitirem, você pode optar por subir em zigue-zague. Vai demorar mais para terminar a subida, porque a distância a percorrer vai aumentar, mas a inclinação relativa diminui, o que em subidas muito fortes pode ser vantajoso.
Só não é recomendável fazer isso em um trecho urbano, porque um carro pode aparecer de repente despencando na descida e te deixar sem tempo para sair do caminho dele. Para não correr riscos ao pedalar nas ruas, sua trajetória deve ser previsível para os motoristas, que não devem ser pegos de surpresa.

06 - TRANSPIRAÇÃO
Pedalar rápido ou com esforço numa subida significa transpirar, mesmo no frio. Se você estiver usando roupas casuais ou não quiser chegar transpirando, coloque na menor marcha e suba pedalando leve. Ou então desmonte e empurre: você não será “menos ciclista” se fizer isso!
Para não transpirar muito ao pedalar e poder usar a mesma roupa que você pretende usar ao chegar ao seu destino, pedale devagar e faça paradas pelo caminho. Quando sentir que está transpirando mais do que gostaria, pare em uma sombra (de preferência onde um vento te refresque), tire o capacete e tome um pouco daquela água gelada que você sempre leva (né?). Respire, descanse alguns minutos e continue a pedalada.

07 - MUDE O CAMINHO
Geralmente há alguma alternativa àquela subida intransponível. Ainda que signifique aumentar o percurso em algumas quadras, isso pode tornar seu trajeto menos cansativo. Experimente mudanças na sua rota, procure no mapa por alternativas.
Busque caminhos onde a subida não seja contínua, mas escalonada. Se precisa ir a uma área mais alta da cidade, você pode tentar subir aos poucos, alternando com deslocamentos na transversal em ruas perpendiculares. Suba uma quadra, siga outra quadra na transversal plana; suba outra quadra, mais um trecho plano. Se as ruas da região permitirem, essa técnica pode ajudar bastante.
Fonte: http://vadebike.org/2005/08/pedalando-nas-subidas/

_______________________


CONVITE: PEDAL DE DOMINGO SFC
  • Data: 1º de Março de 2015
  • Saída: Igreja Matriz, centro, São Fidélis;RJ
  • Horário: 07:00h
  • Percurso: São Benedito, Simiquira, Recreio, aprox. 60Km.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

SEJA SÓCIO DO SÃO FIDÉLIS CICLISMO - SFC

Informações:
  • Mensalidade: R$ 10,00;
  • Taxa de emissão da carteira:  R$5,00;
  • Pagamento em cota única: (10% de desconto do valor total);
  • Vencimento: até o dia 10 de cada mês;
  • Pagamento mediante Depósito/Transferência bancária: Caixa Econômica Federal, Agência 0192, Op 003, Conta 1270-0 ou diretamente na Oficina Lelei Bike;
  • Procedimento final: enviar os comprovantes de pagamento e a foto para o e-mail saofidelisciclismo@gmail.com ou entregá-los diretamente na Oficina Lelei Bike.


Ficha de Filiação Presencial
  • Disponível na Oficina Lelei Bike, nº 105, centro, São Fidélis/RJ